domingo, 30 de dezembro de 2007

Retrospectiva

Quem me conhece sabe da minha pequena memória de 3kb, só lembro de tudo que aconteceu esse ano porque eu escrevi. Já com um começo clichê: "esse ano foi incrível, teve altos e baixos, mas não vou esquecê-lo".
Consegui em 2007 uma publicação nos EUA, amigos novos e incríveis, amizades mais fortes, arrependimentos benéficos, risadas com a garganta, receitas de biscoitos, 1 cm a mais. Olhando para trás, esse ano não foi um dos mais certeiros; muita coisa que tive ano passado, não tive intensamente nesse. Escrevi coisas boas, as melhores que já consegui; mas o resultado de suar a camisa só sairá em 2008.
No colégio, tive um dos melhores anos, não só porque tive um relacionamento melhor com a maioria dos professores, mas porque tudo parecia favorecer(esse ano quebrei a cara feio, mas me serviu pra me tornar mais determinada).
Coisas que aconteceram comigo eu ri tanto que hoje nem parece que foi comigo que aconteceram! Parece que foi tudo um capítulo engraçado de "Ria da Minha Vida Antes que Eu Ria da Sua", mas foi verdade.
Me apaixonei perdidamente, na época foi aquela sensação maravilhosa, que dava vontade de sair dançando na chuva e cantar "Lua de Cristal" no meio da praça. Agora no final acabou sendo uma perda de tempo, tanto sentimento pra depois eu querer esquecer(acreditando que é melhor pra mim). (Não) foi intenso.
Realizações pessoais(conhecer ídolos), que eu vou guardar pra sempre e ainda vou dar aquela aproveitada(fazer as fotos se tranformarem no que elas pareciam realmente ser: histórias).
Músicas me marcaram e filmes me fizeram chorar. Músicas que se encaixaram na minha vida e me fizeram chorar, filmes que identifiquei em alguns momentos e ri muito. Frases que me marcaram e livros que me fizeram chorar.
Todo final de ano temos essa nostalgia, abrimos o baú das lembranças e revemos os beijos, as notas baixas, os risos, os "adeus". Muitas coisas quem a gente lembra se arrepende de ter feito, mas se não fosse assim, talvez não tivessemos aprendido. "Se não fosse doído, não seria vida", mas a vida não é só sofrimento; tivemos momentos maravilhos pelos quais ainda queremos que estivessemos vivendo eles eternamente.
Todo ano tem isso. E, então, porque todo ano é "novo"? Pela esperança de que tudo isso seja repetido... de forma diferente.
Erre, mas erre novo. Beije, mas beije (de)novo. Adore, mas adore novo. Ria, mas ria novo.



Uma retrospectiva cega do que foi esse ano para mim. Porque parece que 2007 foi o ano menos "cool" de todos? Talvez ele foi e esse final que estragou.
Não que esse final que estragou, esse final(ou seja, final de aula e início de férias) aconteceu tanta coisa realmente "diferente" que me fez ver que tudo isso que eu vivi teria sido melhor aos meus olhos se não tivesse esses novos aprendizados.

Anyway, daqui alguns dias eu vou reescrever essa conclusão da retrospectiva.

2 comentários:

Anderson disse...

hum... em outras palavras foi um ano calmo pra ti ^^

embora o meu ano foi estranho demais xDDDD

2008 tem tudo pra dar certo... e darah! ^^

neh?

Juliana disse...

Pelo menos temos com quem seguir em frente ^^
Alguém que você ligue no primeiro minuto do ano e grite "FELIZ ANO NOVO MAY, EU TE AMO!"

=*