domingo, 6 de janeiro de 2008

E teus olhos brilham tão profundo

Ela usa o discurso mais piegas sobre o ódio, aquele que diz que ódio no coração só faz mal. Tanta serenidade no modo com que fala, me dá até raiva. Fica tentando me convencer de coisas que acho uma idiotice.
Olho em seus olhos e ela ainda me ama, levanta sua sobrancelha esquerda como fazia nos nossos jogos de sedução. Aquilo tudo é passado. Odeio quando ela canta "Mais Uma Vez", porque eu sei que é tudo verdade.
Acredito que ódio é a singela falta de paciência. Eu já a traí e ela tirou a minha quando soube e fingiu que eu ainda a amava como antes. Tudo porque eu sinto ódio dela ser tão frágil e se eu apenas a tocar, de despedaça.
Tenho ódio de quando fotografa nossos beijos e passa a noite observando, dizendo que isso a faz sonhar. Odeio os sonhos dela comigo, o pior deles foi o de nós olhando as estrelas no gramado de nossa suposta casa.
E ela continua o discurso de que o amor que deve nos ocupar, que o que eu devo me importar mesmo é com nossos lábios se tocando.
Olha em meus olhos e sinto ódio por amar tudo o que eu odeio nela.

Um comentário:

Anderson disse...

=OOOOOOO

WAAAA que demais! *____*

gostei gostei! xD

tao profundo =O

waaaaaaaaaaaaaaa quero ferias de novo aheuhuhuheau xDDDD

beijao may! love love love you! ^^