quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Just girls

A intensidade com que passa o batom nos lábios é a mesma de alguém os tocando. Penteia o cabelo e sente uma massagem que, infelizmente, ela mesma proporciona. O perfume que se delicia a faz fechar os olhos e saborear cada parte do seu corpo.
O vestido curto é a esperança de não voltar, mas uma vez, sozinha. Se olha no espelho, o quanto se ama, então, porque não amar outro corpo? Fecha a porta da frente e se promete que é a última vez que esteve em casa sozinha.
Ao chegar na festa vai ao banheiro e confere sua imagem, maquiagem tão bonita(a sombra roxa dá um brilho especial para seus olhos) e um rosto tão cuidado, o que há de errado com ele para nunca achar alguém que a ame?
Procura nas pessoas erradas, aquelas mãos grossas, ela não gosta disso. Hoje ela conquista olhares, palavras e até beijos. Por fim, depois de vários erros e drinques, um acerto. Se beijam, se tocam, ela gosta disso.
Abre a porta de casa e cumpre a promessa, ela chega acompanhada, de um corpo semelhante ao seu.

Um comentário:

Anderson disse...

=OOOOOOOOOO

uaaaaaaaaaauuuu!!! xDDD

esse foi chocante! o___o"""

mas da hora... xD

daonde tu tah tirando tanta criatividdade? xD

sugooooi! *____*

beijao may! te cuida! ;)

love love you! ^^