quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Fingidos

O clima estava tenso, após uma ano fingindo que o outro não existia, se redimiram e concordaram que aquela época foi boa. Estavam no cinema, o pior lugar para se decidir algo verbalmente, lá o encontro deve conter apenas ações.
Ele olhava para a tela, ela olhava para ele. Ele permanecia com a mão sobre o colo, tinha as dela sobre o porta copos. Ele assistia ao filme, ela fingia.
Ela esperou um ano para ver se agora dava certo ele apenas assistia ao filme. Sua mão acabou escorregando do porta copos e caiu sobre o colo dele; rapidamente, voltou com ele sobre o porta copos. Ele assistia ao filme.
-Eu vou ao banheiro, ok? - ela disse.
-Vou junto. - ele disse.
Seria uma boa oportunidade para conversarem. Até que ele realmente entrou no banheiro e, ela, fingiu, assim que ele trancou a porta ela saiu do cinema.

Um comentário:

Anderson disse...

nossa, este foi um texto meio deprê... x__X

mas eu amo o que você escreve, pois me dá uma emoção todas as vezes que leio... não sei explicar, só sei que me deixa na curiosidade, provavelmente pra saber até aonde você vai...

e sempre ler o que você escreve, me mata a abstinência de ler textos em português claro...

beijos (L)