domingo, 21 de setembro de 2008

Longe, lá longe...

E não é longe que fica para sempre. Um dia eu também vou morar lá, mas já agora estou distante de você - coisa que eu não gostaria. Ok, mas o que acontece não sou eu e você, é você e ele.
Eu já disse e repito - que fase clichê -, acredite no amor. Você fez isso o tempo todo, né? Eu sei. Espere. Esperar é chato e eu não gosto. Mas você consegue.
(silêncio de 10 min)
Eu também te amo, tá? Ouça o que o Dr. Adriano me disse uma vez quando eu pus o aparelho: depois que coloca, quando você viu já passou um ano. Verdade, já faz 1 ano e meio e agora eu tô com o móvel. Logo ele volta.

Um comentário:

Anderson disse...

nossa esse texto me fez lembrar de mim...

pois eu achava que tudo aqui seria uma eternidade, mas não, já faz mais de um ano que to aqui e nem vi passar direito esse ano...

e com certeza ano que vem vai chegar rapidinho... ^^

beijos May

(L)