quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Where are you?

Ela jamais imaginou que conseguiria dançar sem tê-lo ali. Mas naquela noite ela o fez, era festa de sua amiga e as músicas que tocavam não faziam parte de seu gosto musical, mas ela se entregou a ele e à dança.
Conseguia senti-lo, e, quando seu corpo acompanhou o ritmo do som, ela decidiu dançar para ele, daria seu melhor e imaginou ele olhando-a. Se ela precisava disso para ele, finalmente, notar o que sentia, ela o faria.
Seus braços contornavam levemente seu corpo, fecheva os olhos e deixava a música entrar nela, seu quadril mechia conforme queria lhe tirar o ar. Ela encarava o nada como se fosse ele.
Ouve o momento que tocou a música deles, tomou ciência da distância e gritou o que vinha, "tente me ouvir agora", de alguma maneira eles estariam ligados, pela música. Cada refrão fazia sentido na ausência dele.
Se ela não poderia tê-lo, ela fez com que ele se apaixonasse de longe

Um comentário:

Anderson disse...

=OOOOOOOO

*pasmo*

bom... como meu nível intelecto está mais baixo hoje, acabei ficando sem comentários após o impacto...

estou completamente pasmo com esse texto =OOO

desculpe minha falta de palavras mas acho que isso expressa o quanto foi bom o texto...

tá de parabéns como sempre ^^

beijos! (L)