domingo, 31 de maio de 2009

Ismália

Alphonsus de Guimaraens





Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar...
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu,
Banhou-se toda em luar...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar...

E, no desvario seu,
Na torre pôs-se a cantar...
Estava perto do céu,
Estava longe do mar...

E como um anjo pendeu
As asas para voar...
Queria a lua do céu,
Queria a lua do mar...

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par...
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar..

4 comentários:

Golfinho disse...

OUCH! Até doi de tanta beleza - a imagem e o texto. parabéns.

bubbles disse...

POOOOOOOOOOOOOUUTAAAAAA

esse poema é perfeito. Simbolismo s2

And Yoshi disse...

*_* OMG que perfeição! @_@

poesia poesia poesia! como eu amo isso *_*

Golfinho disse...

Se se medisse a perfeição das pessoas pelo que elas expressam, a M. era dEus na Terra.