domingo, 16 de agosto de 2009

Vermelho sangue

As mil rosas que joguei aos teus pés, mil rosas feitas de sangue. Meus lábios dormiam quando meus olhos passearam em seus sonhos. Lábios discretos que dormiam, não mais. Adormecidos, eram seu sonho. Milhões de pétalas despencaram de seus pés, elas voltam a ser pele.
A pele que te toca todas as manhãs. E a noite são os lábios, eles dormiam mas as rosas falavam demais, invejavam demais. Rosas vermelhas de sangue invejam lábios rosas que são seus. Vermelhas, também suas.
Não tão sua quanto eu.
Em teus pés, invejosas de sangue foram deixadas. Os inocentes dormiam, um sonho adormecido nos teus olhos. Quando os viram, você sonhou com eles.
Lábios, não tão seus quanto o sangue.

4 comentários:

Mário Cau disse...

Esse texto é das antigas, não?
Lembrodele, de alguma forma...
É lindo, lindo demais mesmo!
8- D

Sofia disse...

'ooi, tudo bom?
tem post novo lá no blog, dá a sua opinião.
Assim... posso perguntar uma coisa? Como é participar do TDB?

beijos,
Sofia
www.pirulito-no-palito.blogspot.com '

And Yoshi disse...

então é um dos textos antigos que desconheço? xD

aliás, eu acho que se eu fosse pegar pra ler tudo o que você escreveu até hoje, iria demorar uns 10 anos pra terminar né? saEUSAESAEASUH

mas realmente esse é lindo demais! =D

ps: to sumindo cada vez mais né? xD

beijos!

Desi disse...

obscuro, mas eu gosto!