quinta-feira, 1 de outubro de 2009

O dia da tempestade

Eu andava pela calçada multicolorida vendo as nuvens cinzas e baixas ameaçando uma tempestade, mas como o céu estava há horas naquela indecição, não liguei e encarei o exercício. Anotava a paisagem na minha retina, até que a primeira garoa irregular caiu. Novamente, ignorei. Me provocando, começou a chuva.
Desisti e saí correndo em direção à loja de materiais de construção, me escondi debaixo do toldo. Então a chuva aumentou. Várias pessoas pararam ali também, outras se acumularam no ponto de ônibus. O vento trouxe até nós algumas gotas d'água.
Assim como veio, de repente virou apenas uma garoa grossa. Quatro garotas passaram na minha frente e enfrentaram o céu nu, rindo e sem ligar para as poças d´água. A primeira coisa que reparei foi a roupa, duas usavam short e as outras bermuda. Depois a minha inveja.
Porque eu fui caminhar sozinha? Porque eu simplesmente não podia ter amigas assim para me acompanhar? Passei sozinha por tantas coisas, só queria alguém para mudar isso. Reparei que eu sempre andava só pela cidade. O que estava divertindo, depois da chuva virou uma aungústia desmedida.

7 comentários:

And Yoshi disse...

Isso me fez lembrar daquele dia que a gente tomou chuva, lembra? ashEUAEHUASE

é, eu ando sentindo falta de ter pessoas ao meu redor, de poder sair dando risada na rua praticamente todos os dias acompanhado de pessoas que posso considerar amigos mesmo...

depois que a lan fechou, sinto que tudo está tão longe...

parece até que existe uma regra no mundo dizendo assim: A Amizade só existe enquanto a rotina das pessoas coincidirem...

dá até medo pensar nisso =X

beijos Mari!

(L)

And Yoshi disse...

ps: adorei o texto! xD

como sempre você manda muito bem no que escreve! ^^

Elisa Mucida. disse...

As vezes me sinto assim, meio sozinha. E as vezes tenho inveja dessas pessoas que tem amigas de verdade.

Mas depois eu lembro à mim mesma, que tenho uma super amiga. Mas, claro, queria ter mais.

Beijos, amei seu blog e to seguindo :D

cla. disse...

odeio ficar sozinha, andar por ai sozinha é triste, é dramático, é bonito.

Anônimo disse...

Nossa, totalmente bateu com nossa conversa no quarto após a CHUVA...
ainda bem que tenho vcs duas! agradeço todo dia!!
preciso assinar???
(L)

Sofia disse...

Adorei o seu texto, parabéns!
beeijos,
Sofia,
(http://pirulito-no-palito.blogspot.com/)

Desi disse...

apesar de um tempo um pouco triste, eu gostei bastante!

bjinhos!