sábado, 9 de janeiro de 2010

O frio e o calor

Calor.
Cada gota de suor é uma tentativa do meu corpo não ser tomado pela temperatura insuportável. Até o meu organismo odeia isso.
Quando o Sol toca a minha pele e a aquece, eu sei que é o desejo tentando me seduzir, a ruína pelo fogo é algo tentador, mas eu não vejo as coisas por esse ângulo.
Esse é o paraíso, mas não é o meu. Todos amam esse lugar. Qualquer um que se permita olhar para esse azul contolador, almeja morar aqui. Um dia eu quis isso.  Eu achei que eu finalmente estivesse amando até que vi que as minhas roupas eram uma camuflagem e a minha pele destoou.
Desde então eu procuro uma maneira de fugir. Começei até a empacotar minha mudança. A neve seria a experiência mais agradável.
Neve é a materialização da minha busca por outros sentimentos. Eu podia pegar o frio, tocá-lo. Mas aqui o calor é uma coisa gasosa dissipada por todos os cantos.
Enquanto algumas pessoas se jogam no desejo e vivem toda a paixão que sempre almejaram, outras dessitem disso e mergulham fundo no ódio.
De tudo o que vivi com paixão, eu sei que a melhor escolha é deixar ser consumido pelo calor.
Mas por tudo que eu vivi, eu sei que o ódio é frio, bom, entorpece e é a última peça que faltava para completar a minha vida.

Um comentário:

And Yoshi disse...

Frio Frio Frio...

Se for pensar por esse lado, eu adoro odiar! ASHUEASHE

Odeio o calor...

quanto mais frio, melhor!

prefiro tremer de frio do que suar de calor.

por isso não gosto de praia! aSHUEHSAHE

praia pra mim só se for em fim de tarde/noite! =D

enfim! o frio é tudo! =D

beijos Mari!

seus textos estão me fazendo o mesmo efeito de alucinógenos aSEUUHAUSUHEAHUSE