terça-feira, 2 de março de 2010

Precipitações

Coloquei meu pijama de flanela, meias e prendi meu cabelo. Fiz chocolate quente com gengibre e laranja. Sentei no sofá e deixei a tv em um canal qualquer. As nuvens cinza eram atraentes. A temperatura estava amena. A chuva não parava.
Olhando para aquilo que podeia ser chamado de "dia feio", pensei nos meus arrependimentos, principalmente no de ontem. Eu me arrependia de ter terminado com ele há 2 anos. E se eu não tivesse o feito, como as coisas teriam acontecido? Fechei os olhos e imaginei.
A minha formatura de ensino fundamental teria sido ao lado dele, dançando com ele. Eu teria sempre alguém para me ajudar com os problemas, talvez eu não mudasse de escola. Eu não teria conhecido o Bernardo nas férias de inverno. Eu não teria me apaixonado por Bernardo. Eu teria comemorado um ano de namoro do melhor barzinho da cidade. Eu não teria me interessado por arte e museus se eu não tivesse conhecido Bernardo. Eu teria passado os reveillons com ele. Eu não teria ido sozinha em tantas festas. No meu aniversário eu não teria ligado para o Bernardo só para pedir um beijo de parabéns. Ao invés de alugar tantos filmes nos sábados, eu teria saído com ele. Eu não teria viajado tanto nas férias de inverno. Eu não teria passado tantas noites olhando o perfil do orkut do Bernardo. No nosso segundo aniversário de namoro, nós pediríamos pizza e passaríamos a noite na casa dele.
Abri os olhos e encarei a chuva. Seriam dois anos maravilhosos. Mas eu não imaginava uma vida sem conhecer Bernardo. Se não tivesse o conhecido, então eu me arrependeria. Mas, eu me arrependo de ter terminado com ele também. Até hoje não me apareceu um bom motivo para me considerar precipitada a respeito disso. Mas talvez eu queria um.

4 comentários:

Jessica disse...

cara, também fico assim quando me pego pensando em como seria se..., bate uma curiosidade de experienciar o que poderia ter acontecido, mas tudo que acontece, acontece pois há de acontecer, uma hora ou outra...

Queeη Ŀ˚˚˚ disse...

eu sei cm é ser precipitada... e sei o qnto atrapalha :/

And Yoshi disse...

É, realmente se pudéssemos fazer tudo o que a vida nos proporciona, seria tudo tão mais fácil...

Eu hoje não me preocupo tanto, por que eu penso assim: Os cientistas, dizem que mesmo se algum dia alguém conseguir a fórmula para voltar no tempo, mesmo mudando o passado, o futuro em qual nós vivemos não seria alterado pois há a chance de haver várias dimensões do tempo e espaço. Portanto eu penso que em alguma vida, uma parte de mim fez o que eu não fiz e isso me alegra, por que pelo menos em alguma dimensão eu sou menos pateta e essa minha outra vida está a aproveitando assim como eu a aproveitaria! =P

Bom, isso pode soar como um pensamento de uma pessoa desesperada, mas eu não ligo, pois uma parte dentro de mim acredita nisso! ^^

Beijos! =D

Marina disse...

Hum, a psicologia explica... isso de "e se...?" se chama culpa existencial...

O que a gente nunca pensa é que, se tivéssemos feito diferente, outros problemas teriam surgido, isso é inevitável.... É bom aprender com o passado, mas querer mudá-lo dói, porque não é possível! E é bom saber que, para o futuro, ainda temos muuuuuitas possibilidades em aberto!