sábado, 8 de janeiro de 2011

Adoro as nuvens de umidade que se formam os morros que dão para a minha janela. Amo neblina, cerração. Qualquer névoazinha que deixe o horizonte cheio de morros um branco plano.
Amo acordar no inverno e não ver a existência ao meu redor. Apenas aquela camada branca. me dá um sensação única, a solidão pura, condensada em forma de neblina.